16.2.09

Amor,

Pediram-me que te definisse, que te explicasse, que te resumisse. Como se isso fosse possível! Estaria a diminuir-te, a atenuar-te, a abreviar quem és e quem és para mim. Não que para mim sejas diferente do que és para o mundo, eu é que contigo sou melhor. Aí sim é que  reside a diferença. Pediram-me que te definisse, que te esmiuçasse, que te expusesse. Se eu sou tu e se tu somos nós, como poderia eu expor-nos dessa maneira? Estaria a cortar-te pedaços, a desprezar-te os braços, seria o maior dos embaraços. Oh amor, como te posso definir se és tu quem me defines? Se és tu que me constróis e embalas, se és tu que me aumentas - as saudades -quando estás ausente e me diminuis em todas as tuas presenças de tão grandioso que és? Oh amor pediram-me que te definisse, que te explicasse, que te resumisse quando eu próprio me resumo a ti, sem explicação ou definição senão aquela que exerces em mim. Oh amor…!

Link Homem de Lata, às 20:45  Comentar

De Carolina a 16 de Fevereiro de 2009 às 21:13
Apesar de tudo conseguiste definir o amor :) Apercebi-me que os teus maravilhosos textos represetnam tudo o que é o amor!
Tens razão. É o amor que te define.
Gostei imenso :)
Beijinhos

De Homem de Lata a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:39
Espero ter estado à altura...:-)

De marianne a 16 de Fevereiro de 2009 às 21:30
Adorei a definição :)
Das melhores que já li.

Beijinho. Gostei imenso do teu blog!

De Homem de Lata a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:41
A única que sinto... Obrigado pela visita. Hei-de passar pelo teu:-)

De menina sonhadora a 17 de Fevereiro de 2009 às 18:45
Muito obrigada.
Concerteza que nao faria qualquer sentido escrever-se algo que nao se sente :)

De marisa duarte a 16 de Fevereiro de 2009 às 21:37
adorei, adorei, adorei. É diferente, é assim mesmo que o amor é: diferente daquilo que habitualmente lemos. E tu conseguiste transpo-lo quase para a realiadade. E digo quase, pois tu mesmo dizes que é impossivel falar de amor sem o diminuir com as palavras.
beijinhos *

De Homem de Lata a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:44
É a minha humilde opinião sobre este sentimento comum a todos nós. Obrigado pelo teu comentário. Muito simpática:-)

De susana Rodrigues a 16 de Fevereiro de 2009 às 22:31
e há coisas que não se explicam de certo. O teu dom para o sentir e para o transpores para a escrita é um deles. E melhor do que disseste não podia ser dito.
Porque o amor , como eu dizia num post sobre a vida e a felicidade, não se explica, vive-se. Obrigada por mais este momento de epifania partilhada.
Su

De Homem de Lata a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:46
E eu tive o prazer de ler esse post e tantos outros teus cheios de vida. Enfim, a leste há um lugar onde tu estás.:-) Obrigado e beijo grande!

De marazul a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:41
Bom demais para ser verdade... Just an amazing definition ;-).

The sea makes a dedication to your love:
http://www.youtube.com/watchv=mx1bf8XavBM.

"You, soft and only
You,lost and lonely
You, strange as angels
Dancing in the deepest oceans
Twisting in the water
You’re just like a dream
You're just like a dream "


Um beijinho

De Homem de Lata a 16 de Fevereiro de 2009 às 23:51
Gosto quando as tuas ondas regressam ao meu blog. Obrigado pela visita. Pena não conseguir abrir o link:-( Beijocas.

De marazul a 17 de Fevereiro de 2009 às 00:45
Não seja por isso, just for your love...

http://www.youtube.com/watch?v=mx1bf8XavBM.

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:21
Homem livre, tu sempre gostarás do mar. :-)

Charles Baudelaire.

De Ana a 17 de Fevereiro de 2009 às 00:30
és lindo, não há dúvida!
obrigada por escrever tão profundamente e encantar a minha alma...
beijos

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:07
Faço-o com gosto. Muito obrigado e beijos.

De Camilla a 17 de Fevereiro de 2009 às 11:39
Realmente lindo :)
Gostei muito!
Parabéns

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:06
Olá Camila,

Lançaram-me o desafio e foi o que saiu. Obrigado e beijocas

De A Outra! a 17 de Fevereiro de 2009 às 11:47
Muito bom, mas parece-me uma definição com alguns laivos de paixão. E amor e paixão não são definitivamente a mesma coisa. Bons posts

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:05
Acho que, muitas das vezes, na paixão não existe amor, no entanto, no amor há sempre paixão:-)

De mar_ta a 17 de Fevereiro de 2009 às 18:39
Gostei mesmo.

Continua-me a parecer que é mesmo verdade, o amor não se explica, sente-se.

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:04
E é melhor sentir do que explicar:-)

De Pétala De Rosa a 18 de Fevereiro de 2009 às 18:33
" Simplesmente maravilhoso , eu sabia que tinhas algo..Gostei imenso parabéns ...BEIJOS "

De Homem de Lata a 21 de Fevereiro de 2009 às 21:16
Muito obrigado, acabei de corar!! Volta, pétalas de rosa ficam sempre bem!

 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS