25.2.09

A perfeição é por si só um conceito relativo, subjectivo e adulterável, logo eu próprio não sou perfeito, seja de que forma for. Não sou eu, nem o é o meu amor carregado de defeitos que te irritam “aqui e ali”, ”cada vez que”, “toda a vez que”, “já foi menos”, “um pouco mais”. Não sou perfeito, nem é perfeito o meu amor, tal como nem tu, nem esse teu sentimento o são também. Vistas bem as coisas, às vezes também me irritas com esse teu amor também ele defeituoso. Também, também, também, soa-te a perfeição? Também acho que não. Não sou perfeito…tal como tu. Irritas-me “cada vez que”, “toda a vez que” e de “todas as vezes que não…coisa alguma”. Acho que, feitas bem as contas, todos nós fazemos mal as contas, isto porque ninguém é perfeito. O que se passa é que o meu amor, carregado de defeitos, contigo talvez fosse, digamos que... perfeito. Não seria uma questão de “cada vez” ou de “cada vez que não… coisa alguma”, contigo seria uma questão de “sempre”, “para sempre”,” sempre que... toda e qualquer coisa”. Consegues parar de agir como se fôssemos perfeitos um para o outro? Eu não…Enfim, há pessoas que na sua imperfeição ficam perfeitamente ao lado de outras por muito relativo, subjectivo e adulterável que o conceito possa ser.

 

Link Homem de Lata, às 21:55  Comentar

De Andreia a 25 de Fevereiro de 2009 às 22:39
Já há algum tempo que acompanho o que escreves, e apesar de algumas vezes ter pensado em comentar nunca o fiz, até hoje!

Acho que o texto é fantástico...

E acrescento. Não gostamos nós das pessoas também pelos defeitos que elas têm?
Não são muitas vezes esses defeitos, que tanto nos irritam que acabam por trazer lembranças e até um sorriso nos lábios!

Os defeitos trazem sal...

De Homem de Lata a 25 de Fevereiro de 2009 às 22:45
Olá.

Obrigado por acompanhares o meu blog. Tenho pena que não tenhas comentado noutras ocasiões pois gosto sempre de ler as opiniões dos visitantes. Temos sempre algo a aprender com todos os outros.

Tens toda a razão e digo ainda que são todos os defeitos que nos permitem apreciar as demais qualidades na sua total essência. Fizeste bem em comentar. Beijos:-)

De Ana a 26 de Fevereiro de 2009 às 11:37
Lembro-me de uma música onde é citado: "Arranque do teu peito o meu amor cheio de defeitos..."
É com os defeitos que muitas vezes aprendemos a encontrar o belo!
beijos

De Homem de Lata a 26 de Fevereiro de 2009 às 22:21
As qualidades e os defeitos são coisas intrinsecamente ligadas. Não existe uma coisa sem a outra...:) Jokas

De Sofia a 26 de Fevereiro de 2009 às 14:27
Mais uma vez gostei muito deste texto. A perfeição de que falas talvez seja aquela química que existe e que não se explica, ela faz com que admiremos todas as características do outro mesmo que sejam defeitos que não suportamos noutras pessoas. Mas será que uma boa quimica é imune a tudo? Ou será que é um resultado de um bom encadeamento dos acontecimentos e daí que tenha que ser protegida? Beijinhos

De Homem de Lata a 28 de Fevereiro de 2009 às 20:06
Acredito que as coisas não acontecem por acaso. Não dependem só de vontades ou de sentimentos mas também de momentos. Algumas vezes, temos o poder de criar esses momentos, outras vezes surgem como que caídos do céu e por isso temos que estar alerta. Uma boa química é meio caminho andado para algo melhor mas penso que tudo na vida deve ser preservado, cultivado e protegido. Tudo exige dedicação.

De Sofia a 2 de Março de 2009 às 14:19
Sim, concordo. O sentimento do amor não pode ser imune a tudo, ou não deveria ser. Eu questiono-me frequentemente sobre o confronto do amor, sentimento que vive além da nossa vontade, com uma realidade que não é perfeita. Eu já te tinha falado disto noutro comentário. Beijos

De Homem de Lata a 3 de Março de 2009 às 00:02
E a perfeição existe?:-)

De Sofia a 3 de Março de 2009 às 15:42
:-) pois... não existe, como disseste é um conceito relativo. Mas a nossa imaginação pode criar cenários perfeitos que são escapes para a imperfeição do dia-a-dia Um amor não concretizado pode tornar-se num refúgio para os sentimentos...

De Homem de Lata a 4 de Março de 2009 às 22:23
jokas

De mar_ta a 26 de Fevereiro de 2009 às 19:11
O texto está... perfeito.

Perfeito é relativo, sim, eu sei. Mas gostei mesmo.

De Homem de Lata a 26 de Fevereiro de 2009 às 22:46
É um texto feito à minha semelhança, tão imperfeito como eu mesmo..:-) Obrigado e beijocas*

De Maresia a 2 de Março de 2009 às 11:27
Já cá vim ler este texto várias vezes... Acho-o fabuloso. Acho que o vou mandar a alguém que conheço, pode ser que resulte... Lool

De Homem de Lata a 3 de Março de 2009 às 00:01
Eu pessoalmente, acho-o um pouco repetitivo mas tratando-se de um texto sobre a imperfeição achei que ficava a condizer:-). Manda sim e se resultar então o seu significado só se tornará maior. Beijos e obrigado.

De bijú a 4 de Março de 2009 às 21:19
Tenho andado a visitar este blog, há já algum tempo.. mas raramente comento, sinto-me incapaz de dizer qualquer coisa sobre estes bonitos mas refletivos textos.. e tenho medo de a minha interpretação não ser a correcta! Enfim... gosto imenso dos teus textos Homem de Lata :)

De Homem de Lata a 4 de Março de 2009 às 22:22
Comenta sempre que quiseres. Se não o fizeres nunca saberás o quanto poderiam ter significado as tuas palavras. Além disso, o que escrevo não é melhor nem pior do que aquilo que tu possas escrever, é simplesmente diferente e diferentes somos todos:-)

De Ana a 5 de Março de 2009 às 18:25
é na aceitação das imperfeições que a perfeição acontece :) obrigada pelas palavras.

De Homem de Lata a 5 de Março de 2009 às 23:12
Tudo implica cedências, aceitação... sobretudo o amor:-)

De marazul a 6 de Março de 2009 às 10:58
No words... sometimes I think that you would be my perfect soulmate if I had met you in another life... I hope you like the music that blue sea dedicates you in blogger ;-).

De Homem de Lata a 8 de Março de 2009 às 13:44
who knows?!! Im sure I will like it, no doubt:-) Obrigado e jokas

De Pétala De Rosa a 8 de Março de 2009 às 11:15
Bom dia ,

Achas-te assim tão imperfeito?
Não me parece !
Por vezes os defeitos são qualidades , eu penso assim ...Bonito texto sem duvida .." Não sou eu , nem o é o meu amor carregado de defeitos que te irritam.." Como vez são palavras tuas , afinal nao és assim tão imperfeito ....Beijo De Uma Pétala De Rosa

De Homem de Lata a 8 de Março de 2009 às 13:46
Tenho dias:-) Uns melhores, outros piores mas o que verdadeiramente interessa é vivê-los sempre na companhia de quem mais estimo. Obrigado pelo teu comentário e beijocas.

De falamos depois a 11 de Março de 2009 às 13:53
Boa Tarde
Já ha algum tempo que não comentava, mas este texto deixou-me com falta de ar...
Já lhe disse antes que acho que escreve muitissimo bem, mas de vez em quando supera-se...

De Homem de Lata a 11 de Março de 2009 às 21:53
Às vezes fico sem saber o que responder a comentários tão agradáveis.... Acho que tenho muito que aprender e refinar mas ainda assim os meus sinceros agradecimentos. Comente mais vezes, terei muito gosto em responder.:-)

 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS