23.3.09

 Alguma vez pensaste em todas as coisas que não sabes? Certamente não fazes ideia da importância de todas as coisas que não sabemos… Por um minuto ou dois absorve-te em pensamento e pondera a questão. Quantos de nós acham que és linda? Quantos mais interessante? Quantos já sonharam contigo e quantos o fazem diariamente? Quantos olham para trás ao verem-te passar e quantos ficam para trás só para te verem passar? Não fazes ideia, sei que não, a tua simplicidade – a mesma que adoro – não te permite sequer questionar e ainda para mais és distraída… Mas devias saber, sei que sim. Afinal quantos de nós no mundo sabem de cor a cara que fazes sempre que estás feliz? Quantos ficam felizes só por verem a tua cara? Quantos se atrasam de propósito só para te encontrarem e quantos adiam o inadiável só para estarem presentes, até mesmo quando não os vês? E tantos de nós que tu não vês… Quantos te compraram flores que, por medo ou vergonha, nunca te entregaram, morrendo assim tanto deles como delas, e quantos morreriam por uma flor vinda de ti? Tantos de nós de quem nada sabes… Não fazes ideia, sei que não, a tua modéstia – que tanto admiro -  não te permite sequer imaginar e ainda para mais és envergonhada. E as cartas? Quantas já te foram dirigidas acabando por morrer de solidão em gavetas, esquecidas, envelhecidas, fechadas, mil palavras abandonadas? Tantos de nós de quem nada sabes…Quantos gravaram em ti os seus olhos, como se de um espelho te tratasses e quantos se revêem em ti como se tu própria os aumentasses? Quantos dariam a vida por ti e quantos viveriam toda uma vida contigo? Já pensaste nisso? Já tentaste saber? Por um minuto ou dois absorve-te em pensamento e pondera a questão. Quantos de nós de quem nada sabes….? Também não sei, só posso falar por mim:  - Espelho meu espelho meu quantos de nós te amam mais do que eu?

Link Homem de Lata, às 21:45  Comentar

De Existe um Olhar a 23 de Março de 2009 às 22:01
Tantas perguntas sem resposta!
Tantas coisas que nem ousamos questionar!
Adorei ler o que escreveste.
Deixaste-me a pensar.

Abraço
Manu

De Homem de Lata a 23 de Março de 2009 às 22:05
Decerto que há muitas coisas boas que desconhecemos e foi a pensar nelas que escrevi. O teu comentário foi quase instantâneo. Obrigado pelo tempo que dedicas à minha escrita.:-)

De green.eyes a 23 de Março de 2009 às 22:13
Se nos colocasse-mos a pensar em tudo o que não sabemos ... nunca mais parávamos de pensar. Gostei deste seu pensamento ...
Beijinho

De Homem de Lata a 23 de Março de 2009 às 22:17
Tem razão mas há que estar alerta:-) Gostei da sua visita, obrigado e volte sempre.

De Saltita a 23 de Março de 2009 às 23:02
Só sei que nada sei e na minha ignorância douta reconheço que só sei amar. Talvez seja a única coisa que sei fazer de todo o coração. Afinal é para isso que ele existe e eu também.
Para além de felicidade estes textos também me trazer inspiração. A mulher que ama é certamente única, mas esse seu sentimento contagia o mundo inteiro. Continue a escrever e a fazer-nos mais felizes.
bjs

De Homem de Lata a 26 de Março de 2009 às 22:14
Eu acredito sinceramente no amor. Acho que vivido na sua plenitude dá-nos a capacidade de alcançar grandes coisas e de sermos verdadeiramente altruístas. Já chamaram o meu blog de depressivo mas o seu comentário veio confirmar que não;-) Fico ainda mais feliz e motivado para continuar sabendo que desse lado, seja ele onde for, fiz nascer mais um sorriso. Obrigado pela visita.

De Sofia a 24 de Março de 2009 às 11:18
Olá Homem-de-Lata
Gostei muito deste post :-)
Ela talvez desconfie, mas acha que é imaginação dela ou então, certas mulheres por despertarem tanto a atenção, chega a uma altura já não conseguem dar o devido valor a essa atenção, por sentirem que essa atenção é exagerada e as deixe desconfortáveis. E aí mais do que a atenção, elas procuram alguém que conheça os seus defeitos e os compreenda. Mas já escreveste um post muito interessante sobre os defeitos. Beijos

De Homem de Lata a 26 de Março de 2009 às 22:34
O teu post foi esclarecedor. Gosto sempre que me deixem pontos de vista que me façam reflectir. Às vezes chamam a nossa atenção para coisas importantes. Obrigado pelo teu comentário e beijocas.

De Sofia a 30 de Março de 2009 às 10:41
Mas porque é que não lhe dizes?... todas essa coisas, ela pode ser mesmo distraída, ou então só está à espera de uma pista. E quem sabe também ela tem cartas para ti na gaveta que nunca foram enviadas e que tem "vivido" contigo este tempo todo. Beijinhos

De Homem de Lata a 1 de Abril de 2009 às 22:38
Eu digo a toda a gente ou não estivesse tudo aqui publicado. O amor partilha-se para que assim se multiplique.:-)

De Sofia a 2 de Abril de 2009 às 12:54
E ela sabe que aquilo que tu escreves é para ela ? Desculpa-me esta curiosidade :-) Beijos

De falamos depois a 25 de Março de 2009 às 14:46
Um mundo de pequenos nadas que poderiam fazer toda a diferença..mas infelizmente somos humanos logo limitados..

De Homem de Lata a 26 de Março de 2009 às 22:37
Talvez seja melhor assim, se tudo fosse previsível então deixariam de existir surpresas... Pois que hajam muitas e boas:-)

De umcasoisolado a 26 de Março de 2009 às 21:04
Encontrei acidentalmente este blogue... Acidentalmente? Que disparate! Tê-lo encontrado foi tudo menos um acidente...
E quantas, quantas de nós gostariam que alguém nos escrevesse algo tão puro e tão belo? Quantas, quantas de nós gostariam de ser amadas assim?
Não tenho mais nada a dizer...este blogue é simplesmente fantastico...

De Homem de Lata a 26 de Março de 2009 às 22:43
Lá está, se calhar há muitas que são só que não sabem. Alguma vez pensaste em todas as coisas que não sabes? se calhar também há quem te escreva cartas e as deixe na gaveta, quem se atrase só para te encontrar... Por um minuto ou dois absorve-te e pondera a questão:-) Obrigado pelo comentário. O teu blog é muito bom mesmo.

De umcasoisolado a 28 de Março de 2009 às 13:52
talvez... nunca pensei verdadeiramente nisso, talvez porque tenha medo de estar enganada... ou simplesmente porque nunca surgiu essa preocupação... Tomei a liberdade de te adicionar como amigo, para poder acompanhar os teu blogue directamente do meu perfil. Espero não ter sido um abuso. :)

De Homem de Lata a 1 de Abril de 2009 às 22:36
Claro que não, sem problema. Obrigado e jokas

De Júlia a 31 de Março de 2009 às 11:09
Que bonito pensamento nos deixaste no ar!

(o teu blog, não é nada... mas nada mesmo (!) deprimente; quem disse isso, devia ter bebido uns copos a mais. O amor nunca é deprimente, antes nos faz enxergar a vida de outra forma.

Beijinhos e continua.

De Homem de Lata a 1 de Abril de 2009 às 22:34
Hei-de continuar sim pois cada pessoa tem direito à sua opinião e no que toca ao amor eu mantenho a minha. Apesar de hoje em dia já pouca gente se esforçar por este sentimento eu acredito que vale mesmo a pena. Obrigado pelo tempo que me dedicas. Bjs

De Júlia a 31 de Março de 2009 às 11:10
Ah! E já agora... mais uma fotos. Que tal?

De Homem de Lata a 1 de Abril de 2009 às 22:35
Sim, estão para breve mais algumas.:-) jokas

De Mag a 14 de Abril de 2009 às 16:05
Ao ler este teu post, fiquei com vontade de por momentos agarrar um momento egoísta e pensar que estas palavras eram minhas. Perdoa-me a ousadia, mas é curioso como, pensamos sempre no que não temos, no que não conquistámos, basicamente, desperdicamo-nos no remoer de sentimentos falhados e quase que nos esquecemos do que está para lá da nossa esfera. Costumo dizer que somos egoístas e de facto somos, tornamo-nos inconscientemente isolados, mas o amor é isso, certo? É egoísta.

Gosto de e como escreves ;)

De Homem de Lata a 26 de Abril de 2009 às 01:53
Acho que as minhas palavras são de quem as souber ler por isso talvez algumas delas sejam mesmo tuas. Quanto ao amor, esse por vezes consegue ser o mais egoísta e altruísta dos sentimentos, depende da situação. No texto não me referia ao que não temos e não conquistámos de uma forma negativa. Tentei sim alertar todos - inclusive eu próprio - para tudo aquilo que, muitas das vezes, deixamos passar simplesmente porque não prestamos a devida atenção.

Gostei do teu post, obrigado e espero encontrar-te por aqui novamente. Beijocas

(Peço desculpa por algum erro)

De Artemisa a 13 de Junho de 2009 às 23:28
Quantas de nós esperam em vão as flores, as cartas, os olhares?

Também queria favoritar este...

P.S.: Perco-me neste blog!

De Homem de Lata a 15 de Junho de 2009 às 21:54
Então já sabes, sempre que a razão e o coração se desencontrarem é aqui que nos encontramos.

 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS