30.7.08

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

 

Miguel Torga, Diário XIII

 

Link Homem de Lata, às 15:23  Comentar

De marazul a 5 de Janeiro de 2009 às 23:20
Bela poema, obrigada! Espero poder recomeçar em pleno e com a ajuda das tuas sugestões ;). um beijinho

 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS