13.7.08

 

O meu telemóvel já não toca, não porque lhe tenha tirado o som ou porque o equipamento não permita, simplesmente já não toca. Tenho-o sempre comigo, de manhã, à tarde, à noite, no bolso, na secretária, na mesinha de cabeceira mas ele simplesmente já não toca. Não toca, não me fala, não diz nada e nem sequer brinca comigo aos toques. Fica mudo, vive calado e também já não me escreve aquelas mini cartas de amor que só ele me dirigia. Sabia sempre o que me dizer mesmo quando eu, derrubado pela tristeza dos dias, nada lhe respondia e muitas vezes nada me dizia quando eu precisava apenas de ser ouvido. O meu telemóvel já não toca, não me fala, não me escreve e nem me convida para sair. Já não passeamos como fazíamos, ao fim da tarde, à beira-mar e já mal me recordo do último filme a que assistimos juntos. Pergunto-me se estará bem, se o magoei ou se precisa de mim mas como ele já não toca, não me fala, e nem me convida para sair, deito-me todas as noites com a angústia típica de quem passa os dias sem perceber nada, à espera…quem espera sempre alcança? Ou o meu telefone já não é meu? Não quero saber e já nem o trago sempre comigo. Ele que não me ligue mais, que não me escreva nem palavra, nem frase, nem carta e muito menos… Adorava continuar a escrever mas tenho de parar, acho que o ouvi tocar…

Link Homem de Lata, às 16:30  Comentar

De marazul a 5 de Janeiro de 2009 às 23:27
Vais ser o culpado se amanhã não consegui assumir as minhas responsabilidades, adequandamente :P. Os teus textos são como hei-de dizer ....fantásticos?! Nahhh, seria repetir-me, são... mágicos :P....

De Homem de Lata a 5 de Janeiro de 2009 às 23:29
Que a magia se espalhe a ti também então:-)

 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS