11.2.09

Roubem-me aos olhares envergonhados

Aos sorrisos recatados

A todos os momentos de dor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me ao querer dos teus braços

Ao decorar dos teus traços

A este estreito corredor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me às doces confissões

Ao bater dos corações

A este quadro sem cor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me aos momentos de dor

A este estreito corredor

A este quadro sem cor

Alguém que me roube ao amor. (a menos que me amem).

Link Homem de Lata, às 22:42 

De Carolina a 11 de Fevereiro de 2009 às 22:48
Homem de Lata.. vais aceitar o meu desafio não vais?? Please.. adorava mesmo ver a tua definição de amor!
Adorei o poema, ou lá como lhe chamas. Está fantástico, como sempre! :)
*AMO OS TEXTOS DO HOMEM DE LATA*

De Homem de Lata a 11 de Fevereiro de 2009 às 22:53
Olá Carolina,

este teu comentário foi quase que imediato:-). Obrigado pela atenção constante. Daqui a nada vou ver se estou à altura do desafio:-)

De Carolina a 11 de Fevereiro de 2009 às 23:11
Se estás á altura?? Isso nem se questiona ;P

De Homem de Lata a 11 de Fevereiro de 2009 às 23:20
Tens de me dar tempo. Beijocas grandes.

De Carolina a 11 de Fevereiro de 2009 às 23:23
ah, nem é assim um desafio tão complicado quanto isso :P
Passa no meu ;)

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS