11.2.09

Roubem-me aos olhares envergonhados

Aos sorrisos recatados

A todos os momentos de dor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me ao querer dos teus braços

Ao decorar dos teus traços

A este estreito corredor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me às doces confissões

Ao bater dos corações

A este quadro sem cor

Alguém que me roube ao amor

 

Roubem-me aos momentos de dor

A este estreito corredor

A este quadro sem cor

Alguém que me roube ao amor. (a menos que me amem).

Link Homem de Lata, às 22:42 

De susana Rodrigues a 11 de Fevereiro de 2009 às 23:59
Lindo Homem de Lata! O amor está aí nas suas diversas manifestações... não te amam de uma forma amam-te de outra em todos os momentos. Uma braço forte para ti!
susana

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



 
Posts mais comentados
71 comentários
46 comentários
44 comentários
41 comentários
38 comentários
37 comentários
37 comentários
31 comentários
RSS